Saudações.

" Não quero lhe falar meu grande amor; das coisas que aprendi nos discos...
Quero lhe contar como eu vivi; e tudo o que aconteceu comigo (...)"

(Antônio Carlos Belchior- Como nossos pais)

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Coração Civil

Quero a utopia, quero tudo e mais
quero a felicidade dos olhos de um pai
quero a alegria, muita gente feliz
quero que a justiça reine em meu país.

Quero a liberdade, quero o vinho e o pão.
quero ser a amizade, quero amor, prazer
quero nossa cidade sempre ensolarada
os meninos e o povo no poder, eu quero ver

São José da Costa Rica, coração civil me
inspire no meu sonho de amor Brasil
se o poeta é o que sonha o que vai ser real?
bom sonhar coisas boas que o homem faz e esperar
pelos frutos no quintal

Sem polícia, nem milícia, nem feitiço, cadê poder?
Viva a preguiça, viva a malícia que só a gente sabe ter.
Assim dizendo a minha utopia eu vou levando a vida,
eu vou viver bem melhor
doido pra ver o meu sonho teimoso um dia se realizar.

Milton Nascimento e Fernando Brant - Coração Civil

Um comentário:

Nina Oliver disse...

adoro seus textos...não sabia q vc era evangélica! q legal! tanto tempo q não venho aqui...tava até com saudade!! ^^
como vc ta Mel? beijinhooo