Saudações.

" Não quero lhe falar meu grande amor; das coisas que aprendi nos discos...
Quero lhe contar como eu vivi; e tudo o que aconteceu comigo (...)"

(Antônio Carlos Belchior- Como nossos pais)

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Carinho.

Bom de sentir, bom de presentear...
Tato, com tato num simples piscar.
Mão na pele... Sensações de diferentes tipos.
De arrepios e calafrios à cosquinhas.
Sempre bem-vindo aquele bom carinho.
Huum... no ponto certo da até soninho...
Como é bom um bom carinho!
Amor, amizade e felicidade, transmitidos
em gestos de muita bondade.
Quem recusará um bom carinho?
Sabe-se que é sempre bom senti-lo.
Alivia dores, estresses e desânimos.
Muitas vezes é capaz de "congelar'' o estômago.
Carinho, chegue de mansinho, mas não vá até que eu durma.
Contigo estou segura.

bjos, com carinho. Melissa Prardo

4 comentários:

Priscila Rôde disse...

Quem não gosta de carinho não é? Bom demais.

Melissa Prardo disse...

é verdade, carinho é sempre bom.

Debora disse...

eu amo um carinho. bjos mel.
amo tuas mensagens

surara disse...

oia, minha filha é uma poetisa!!!!
que orgulho!!!!!